terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Martini: Esqueçam o Bond! Sim, o James...

Decidi-me finalmente a escrever o post sobre o Martini o cocktail mais conhecido do mundo, muito por causa de um certo agente secreto, que teima em não o saber pedir.

Diz a regra que...
...um Martini não se faz com vodka, um Martini tem de levar mais do que umas gotas de vermute, um Martini não se faz sem "orange bitters" (ou pelo menos eu não o faço) e, principalmente, um Martini mexe-se com uma colher, não se agita no shaker!

Mas...
...não podemos esquecer a máxima de qualquer bar: é o cliente que manda. Sendo assim, se me pedirem um Martini, faço-o como o quiserem: com ou sem vermute, com ou sem bitters, agitado ou mexido...

Detalhes técnicos:
Apesar de respeitar um Vodka Martini com Moskovskaya, o meu Martini preferido, por enquanto, é mesmo com Plymouth, Noilly Prat e Regans’ Orange Bitters N.º6, com uma proporção de gin para vermute de 5:1.
Devo dizer que continuo a experimentar várias proporções de gin e vermute: Com mais vermute do que 3:1, só sabe a vermute; com menos vermute do que 6:1, mais vale não utilizar o vermute! Alguém quer opinar sobre este tema?

Dry or sweet?
Hoje em dia, qualquer bar considera que um Martini é sempre "dry", feito com vermute seco, mas pode ser que algum dia volte a aparecer o Martini "sweet", feito com vermute tinto, que desapareceu quase por completo de circulação. Embora seja uma bebida completamente diferente, tem as suas qualidades! Embora a escolha de vermute seja bastante limitada em Portugal, está a haver um renascimento de vermutes tintos e secos, tanto de origem europeia como americana, que com certeza permitirá um aumento da qualidade dos vermutes disponíveis e que espero que eventualmente chegue ao nosso mercado.

Conclui-se assim:
O Martini é uma bebida que varia muito com as marcas utilizadas, como não podia deixar de ser, mas a decisão sobre quais as melhores marcas e qual a melhor maneira de o fazer depende do gosto de cada um!
Martini

2 1/5 oz (75 ml) de Gin
1/5 oz (15 ml) de Vermute seco
2 gotas (dashes) de Regans’ Orange Bitters N.º6

Juntar os ingredientes num copo de mistura com gelo, e mexer com uma colher (stir).
Servir no copo de cocktail, sem gelo (strain).
Enfeitar (garnish) com uma azeitona.

2 comentários:

Instant Classic disse...

Espero que seja este que se pode provar no Cocktail88, tenho que la ir denovo para ver.

Abraço

Boavida disse...

Com Plymouth e Noilly Prat? Não, ainda não arrangei um importador destas marcas em Portugal.
Mas o nosso Martini sempre é melhor que o do Lux, parece que o chefe do bar lá diz para os barmans o fazerem com Martini Bianco?!?
Havia um barman que fazia uma ideia de como o Martini(o cocktail) deveria ser feito mas acabei por não ter tempo para pedir outro, feito por ele.